Pisos para cozinha: conheça os materiais mais indicados

Para garantir a limpeza e o aconchego de um dos espaços mais importantes da casa é preciso acertar na escolha do piso

79 Visualizações

A cozinha é o coração da casa. É na cozinha que todo mundo se reúne para o café da manhã, para o almoço e o jantar. Isso sem contar a casa da avó, onde é na cozinha que o café da tarde está sempre servido. Para que os momentos de descontração e os bate-papos em família sejam muito bem aproveitados, é necessário garantir que a cozinha seja o mais aconchegante possível.

 

Uma forma de garantir isso é fazendo a escolha certa de pisos para cozinha. Eles precisam ser fáceis de limpar, não deixar muitas marcas e não manchar, afinal, é também na cozinha que se fazem as maiores experimentações da vida. Nesse texto, separamos os tipos de piso mais indicados para cozinha, confira:

 

Porcelanato

 

O porcelanato é um dos pisos mais indicados para cozinha, em especial porque ele é muito fácil de limpar. Mantendo-o sempre sem muita sujeira, basta um pano úmido para deixar tudo brilhando.

 

O porcelanato pode ser encontrado de duas formas: o polido e o fosco. Ambos ficam lindos e dão um toque moderno para a cozinha. O porcelanato polido é brilhoso, se for aplicado em cores claras acaba dando uma sensação de amplitude para o cômodo.

 

Ele é indicado especialmente para apartamentos e flats que tenham cozinhas menores. O porcelanato polido também dá uma sensação maior de limpeza, justamente por conta do brilho.

 

Já o porcelanato fosco dá impressão de aconchego ao ambiente e ganha alguns pontos com relação à segurança. Por ser mais áspero, ele garante que o chão não fique tão escorregadio, especialmente quando molhado.

 

Cerâmica

 

Os pisos de cerâmica são os mais comuns do mercado há algum tempo, eles podem ser esmaltados com diversas estampas diferentes, das mais neutras às extravagantes e com bastante cor.

 

Para lugares mais quentes, um dos principais benefícios do piso de cerâmica é deixar os ambientes mais frescos. As propriedades da cerâmica ajudam a deixar os ambientes mais aconchegantes no verão.

 

Os pisos de cerâmica são menos resistentes que os de porcelanato, podendo necessitar de trocas com o passar dos anos. Por outro lado, este revestimento o também é encontrado por um preço bem mais baixo que os de porcelanato.

 

Granilite

 

O granilite é um revestimento que passou a ser muito usado na década de 40 no Brasil. Você pode até não conhecer pelo nome, mas com certeza tem uma lembrança afetiva de algum lugar com um acabamento desses.

 

Geralmente o granilite é utilizado em ambientes grandes, com grande circulação de pessoas e áreas externas, isso porque ele é muito resistente. O grande diferencial do granilite é que ele fica muito bem combinado com outros tipos de pisos.

 

Esse tipo de revestimento é feito à base de água, cimento e agregados minerais, como quartzo, mármore e granito. Assim como o porcelanato, o granilite também é encontrado de duas formas: polido e fulgê (conhecido também como fulget ou granilite lavado). O primeiro é coberto com uma camada de resina para torná-lo liso, já o segundo permanece com a textura dos minerais, é apenas lavado, como sugere o nome.

 

Pastilhas

 

Para quem gosta de muita cor, de todos os pisos para cozinha o mais indicado é o de pastilhas. Esse tipo de azulejo é composto por pequenas partes, geralmente de cerâmica, pedra ou vidro.

 

As pastilhas que dão um toque único ao ambiente, muitas vezes são utilizadas apenas para a criação de detalhes em cozinhas e banheiros, mas em muitos projetos arquitetônicos elas são usadas para cobrir o cômodo inteiro ou boa parte dele, criando uma noção de continuidade.

 

O piso de pastilhas é bastante seguro contra quedas, ou seja, não é muito escorregadio, porque ele é composto também pelo rejunte entre as pequenas partes, o que garante a segurança contra escorregões.

 

Cimento queimado

 

O cimento queimado é, com certeza, um dos mais modernos estilos de piso para cozinha. Esse estilo despojado de arquitetura ganhou fama nos últimos anos e já transformou dezenas de casas e escritórios em espécies de porões de fábricas ou propriedades antigas do interior, mas com muito requinte.

 

O piso de cimento queimado não combina com qualquer estilo de casa, mas fica muito bem quando a ideia é deixar o espaço mais rústico. Nesse caso, até mesmo o desgaste do piso acaba fazendo parte da decoração.

 

Alguns dos pontos positivos desse revestimento é que ele é econômico, de fácil manutenção e não agride o meio ambiente. Por outro lado, pode não parecer, mas o cimento queimado é bem liso e acaba ficando muito escorregadio quando está molhado, não sendo uma boa opção para casas com idosos, por exemplo.

 

Granito

 

O granito é sempre lembrado na hora de pensar bancadas e pias para cozinhas e banheiros, mas ele também está entre as melhores opções de pisos para cozinha. A principal qualidade desse revestimento é que ele quase não mancha, isso porque tem uma baixa absorção de água.

 

Outro ponto positivo é que o granito é resistente e é possível renovar a superfície apenas polindo-a, sem ter a necessidade de trocá-la. Até porque a colocação do piso de granito não é das mais simples e baratas.

 

Com relação à harmonia dos espaços da casa, o granito é um dos pisos com maior dificuldade de combinação com outros materiais, por isso, antes de decidir por esse tipo de material para a cozinha, também é importante pensar no chão dos outros cômodos da casa.

 

Já que você está buscando conhecer os melhores tipos de pisos para cozinha, conheça o Balaroti. Aqui você encontra diversos tipos de revestimento e com certeza achará o ideal para a sua cozinha. E se você está pensando em reformar a casa toda, também pode se interessar em conhecer os cuidados essenciais com o Piso Laminado. Boa reforma e mãos à obra!